Diario Pernambucano – Falsiê, mas sem farsas.

PCC inicia “cessar-fogo” após demissão de Mano Menezes

 

A informação vem de fontes internas do Primeiro Comando da Capital: a onda de violência que vem afetando a metrópole paulista está para acabar. A decisão da segunda maior organização criminosa do estado traz consigo a confirmação das últimas declarações do governador sobre a transitoriedade do abacaxi que tinha em mãos. João Acácio Pereira da Costa, o Joca, integrante da linha de frente das negociações entre o Comando e a Secretaria de Segurança Pública, revelou à reportagem que a demissão de Mano Menezes foi “demonstração de boa fé em cumprir parte de um acordo firmado. Agora, cabe a nós honrarmos nossa palavra e cessar com os ataques”. O cessar-fogo, porém, manter-se-ia dependente da realização de outras condições. “O governo está avaliando o orçamento para podermos discutir as pautas de saúde, educação e segurança. Começamos as discussões pela área que considerávamos mais urgente, a de esporte. O Mano caiu porque desrespeitou uma regra: não se pode transformar um clássico como Brasil e Argentina em uma merda. Agora, das nossas reinvindicações só falta o Mundial em dezembro e a conclusão do Itaquerão”, afirmou Joca.

lala

Comentários

comentários

URL curta: http://www.diariopernambucano.com.br/?p=11252

Publicado por em 23 novembro 2012. Arquivado em Brasil, Esportes, Seleção Brasileira, Últimas. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

1 Comentário para “PCC inicia “cessar-fogo” após demissão de Mano Menezes”

  1. […] ser ejetado da Seleção Brasileira mediante acordo entre as duas maiores facções do Brasil (PCC e CBF), Mano Menezes já tem possíveis substitutos. […]

Deixe uma Resposta

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Siga-nos no Twitter

Curta-nos no Facebook

Confira nosso canal no Youtube

Últimas Notícias

Imagens

Fazer login | Desenvolvido por RackTheme