Diario Pernambucano – Falsiê, mas sem farsas.

Júlio César promete “abrir o gol” para o Uruguai caso haja repressão às manifestações em MG

A edição de hoje do jornal esportivo uruguaio Ovación traz uma surpreendente declaração do goleiro da seleção brasileira. De acordo com a matéria, que trata do contexto político nacional e sua repercussão no jogo que definirá o primeiro finalista da Copa das Confederações, Júlio César teria ameaçado escancarar a meta canarinha para os uruguaios caso haja demonstração de excessos na repressão policial aos protestos em Belo Horizonte.

Dentre todas capitais que têm as ruas tomadas ao longo das últimas semanas, a mineira figura entre aquelas em que as manifestações acontecem com mais intensidade. De acordo com a Lei Geral da Copa, os perímetros dos estádios estão sob o jugo da FIFA e, devido ao Estado de Sítio decretado pela federação, atos públicos estão terminantemente proibidos nos territórios fifenses. Na ocasião das duas partidas da Copa das Confederações ocorridas no Mineirão, a ação da Polícia Militar ficou marcada pela truculência e arbitrariedade contra as passeatas que tinham o estádio como destino. No último domingo, o tenente coronel da PM mineira chegou a declarar tolerância zero aos atos desta quarta-feira e manifestantes decidiram, em assembleia, incorporar a desmilitarização da polícia à sua pauta de reivindicações.

Segundo o jornal uruguaio, Júlio César afirmou estar colocando sua responsabilidade como cidadão à frente da função ocupada na Seleção. “Não há como fechar os olhos para o que está acontecendo. Eu, particularmente, aguardava por essas demonstrações do povo contra os desmandos políticos no país com muito mais ansiedade do que pela oportunidade de jogar uma Copa aqui. Os brasileiros finalmente demonstram ter entendido que somente a pressão popular nas ruas é capaz de tirar os governantes da sua inércia histórica e conivente. Se o Estado adota uma postura tirânica contra seus próprios cidadãos sob o argumento do vandalismo, que de tão generalizado já se tornou questionável, sinto muito. Não é esse o país que quero defender”, declarou Júlio César. Ontem, o governo de Minas Gerais anunciou medidas para evitar confrontos entre policiais e manifestantes antes da partida entre Brasil e Uruguai. Não se sabe ainda até onde as declarações do goleiro da seleção teriam influenciado tal iniciativa, entretanto servem como poderosa garantia ao cumprimento do compromisso firmado. Júlio César já tomou atitude similar ao abrir o gol para a seleção holandesa no acaso da eliminação do Brasil nas quartas de final da Copa do Mundo de 2010. Até hoje não se sabe qual a causa “defendida” por ele naquela altura.

lala

Comentários

comentários

URL curta: http://www.diariopernambucano.com.br/?p=13893

Publicado por em 26 junho 2013. Arquivado em Brasil, Seleção Brasileira, Últimas. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

1 Comentário para “Júlio César promete “abrir o gol” para o Uruguai caso haja repressão às manifestações em MG”

  1. rick

    voces sao ridiculos. isto e uma noticia ridicula…

Deixe uma Resposta

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Siga-nos no Twitter

Curta-nos no Facebook

Confira nosso canal no Youtube

Últimas Notícias

Imagens

Fazer login | Desenvolvido por RackTheme