Diario Pernambucano – Falsiê, mas sem farsas.

Escola Sem Partido exige volta dos retroprojetores às salas de aula

retroprojetor

Medida visa trazer mais ‘transparência’ à educação nacional.

O Programa Escola Sem Partido, que prevê a filtragem do corpo docente da doutrinação marxista-freireana, anexou mais uma exigência na despoluição ideológica da educação brasileira. Os idealizadores da neutralização educacional acreditam que o retorno dos retroprojetores deve tomar lugar do datashow que é uma tecnologia elaborada pela esquerda e importada da Rússia por Paulo Freire.

Projetor soviético

Datashow primitivo trazido da União Soviética por Paulo Freire e utilizado no alienante Programa Nacional de Alfabetização.

“Esse conceito de datashow quem trouxe ao país foi Paulo Freire! Na década de setenta ele fez umas viagens suspeitas à União Soviética, foi treinado e trouxe uma máquina de projeção com imagens coloridas elaborada pelos comunistas para lavagem cerebral. O retorno do retroprojetor fará as lições dos nossos alunos terem mais ‘transparência’, entendeu!?”, gracejou Michel Nameba, coordenador do programa.

lala

Comentários

comentários

URL curta: http://www.diariopernambucano.com.br/?p=22745

Publicado por em 2 agosto 2016. Arquivado em Brasil, Destaques, Política, Últimas. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

1 Comentário para “Escola Sem Partido exige volta dos retroprojetores às salas de aula”

  1. Zinguinorância

    Só vai ficá com a tv a varva.

Deixe uma Resposta

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Siga-nos no Twitter

Curta-nos no Facebook

Confira nosso canal no Youtube

Últimas Notícias

Imagens

Fazer login | Desenvolvido por RackTheme